ANS afirma que ressarcimento ao SUS aumentou

Agência divulgou nota em resposta à reportagem da Folha

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O jornal Folha de S.Paulo publicou, no dia 9/2, reportagem afirmando que o governo deixa de receber quantia bilionária dos planos privados.

Segundo o jornal, uma lei aprovada em 1998 obriga a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)  a cobrar pelos procedimentos em hospitais públicos, mas apenas atentimendos simples são exigidos

"A prática gera um rombo no SUS. Em 2014, a cobrança gerou cerca de R$ 400 milhões. Mas, segundo estimativas, o SUS poderia faturar algo em torno de R$ 2 bilhões, caso todas as intervenções fossem pagas. Em 2012, o Tribunal de Contas da União (TCU) pressionou a ANS e fixou um prazo de 180 dias para que os procedimentos fossem ressarcidos. Alegando falta de funcionários e dificuldades técnicas, a agência conseguiu adiar na justiça o início da cobrança para julho de 2015.", publicou o veículo. Para ler a reportagem completa, clique aqui.
 

A ANS respondeu ao jornal através de nota oficial, na qual afirmou que "o ressarcimento ao SUS é cobrado pela ANS e o volume arrecadado aumentou 82% em 2014 em relação a 2013. Só no ano passado, foram ressarcidos R$ 335,74 milhões. Nos últimos quatro anos, (2011 a novembro de 2014), o valor do ressarcimento chegou a R$ 673,66 milhões".
 
Segundo o comunicado terá início ainda esse ano a cobrança das Autorizações para Procedimentos de Alta Complexidade (APAC), da mesma forma que são cobradas as Autorizações de Internação Hospitalar (AIH).
 

Para ler a resposta da ANS clique aqui.

Outras postagens

Rolar para cima