Sobre o SindHosp

Sobre o SINDHOSP

Há mais de oito décadas representamos hospitais, clínicas, laboratórios e outros estabelecimentos do setor privado de Saúde no Estado de São Paulo. São mais de 51 mil representados, formando o maior sindicato patronal de Saúde da América Latina.
Missão

Representar e defender o setor empresarial privado da saúde junto aos órgãos sindicais, governamentais e sociedade.

Valores

Comprometimento, Confiança, Conhecimento, Ética, Melhoria contínua, Responsabilidade e Transparência.

Visão

Alcançar a excelência na representatividade e no fortalecimento dos setores patronais da saúde.

Nossa História

Desde a fundação ....

O SINDHOSP foi criado em 12 de fevereiro de 1938, quando representantes de sete instituições de saúde da capital paulista (Casa de Saúde Santa Rita, Hospital de Caridade do Brás, Hospital Samaritano, Instituto Godói Moreira, Instituto Paulista, Maternidade São Paulo e Sanatório Jabaquara), motivados pelo crescimento da atividade hospitalar e a necessidade de terem representação efetiva, fundaram o Sindicato Patronal dos Estabelecimentos Hospitalares de São Paulo.

Em 1939, em função do decreto-lei nº 1.402, que deu início à ordenação da organização corporativa da economia nacional, o Sindicato adaptou-se às exigências e incorporou à sua representação as clínicas e casas de saúde, passando a ser denominado Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde do Estado de São Paulo, com sede à rua Barão de Itapetininga, no Centro da Capital. Ali, dividia o espaço com mais 13 sindicatos.

Em 1940, instituições importantes tornaram-se associadas, como a Associação Santa Catarina, os Hospitais Oswaldo Cruz e Samaritano e Instituto Paulista, dando início à efetiva história do Sindicato. A união dos hospitais e clínicas fez com que a Carta Sindical, documento que legitima a atuação do SINDHOSP, fosse oficializada.

Com essa sólida experiência e atuação em todo o estado, estamos continuamente trabalhando para garantir um futuro promissor para o segmento e nossos representados.

A partir de 2020, o enfrentamento da Covid-19, a maior crise sanitária dos últimos 100 anos, foi um exemplo da necessidade dessa força associativa. Nesse cenário, ficou mais evidente o papel das organizações de saúde no desenvolvimento de um Brasil mais justo, íntegro e humano.

Assim, fica claro que nosso segmento não cumpre somente um papel econômico, mas cumpre também um papel social. Nosso principal foco é a vida, buscando melhores resultados sem abrir mão da preservação da saúde dos paulistas.

 

Nosso Presidente

“A gestão da saúde é algo complexo e que exige profissionais capacitados, que entendam das particularidades do setor e, principalmente, que tenham uma visão holística do sistema para tomar decisões corretas.”

Francisco Balestrin
Presidente SINDHOSP

Diretoria SINDHOSP

Triênio 2020-2023

Com uma administração que visa desenvolver e implantar o sindicalismo associativo, a diretoria do SindHosp é composta por representantes de diversos segmentos da Saúde, contribuindo com uma visão multidisciplinar do setor. A atual estrutura assumiu a direção da entidade dia 1º de junho de 2020 para o triênio 2020-2023, tendo como presidente o médico Francisco Balestrin, com forte legado na liderança de instituições como a Associação Nacional de Hospitais Privados, Colégio Brasileiro de Executivos da Saúde e a Associação Mundial de Hospitais.

Unindo a experiência de 83 anos do Sindicato, a diretoria atua para que o SindHosp seja reconhecido como um benchmark na área de representatividade institucional. Nesse modelo e estratégia de governança, o SindHosp assume protagonismo como advocacy e a produção de conteúdo técnico-científico, para que todos os representados sejam beneficiados.

Francisco Roberto Balestrin de Andrade – Presidente
Luiz Fernando Ferrari Neto – 1º Vice-Presidente 
Wilson Shcolnik – 2º Vice-Presidente
Cyro Alves de Britto Filho  – 1º Secretário 
Antonio Carlos de Carvalho – 2º Secretário 
Ricardo Nascimento Teixeira Mendes – 1º Tesoureiro 
Yussif Ali Mere Junior – 2º Tesoureiro
Erickson José Blun Lima – Diretor
João Carlos de Campos Guerra – Diretor
Tiago Regis Nobre Hespanholeto – Diretor
Simão Raskin – Diretor
Eduardo de Oliveira – Diretor
Elucir Gir – Diretor
Marun David Cury – Diretor

 

Conselho Fiscal Efetivo 

Paulo Roberto Grimaldi Oliveira
Carolina Dantas Alves de Oliveira
Marcelo Luís Gratão

 

Conselho Fiscal Suplente

Carlos Eduardo Lichtenberger
Eduardo Ferraz de Mendonça
Luiza Watanabe Dal Bem

 

Delegados Representantes Efetivos 

Francisco Roberto Balestrin de Andrade
Luiz Fernando Ferrari Neto

 

Delegados Representantes Suplentes 
Ricardo Nascimento Teixeira Mendes
Yussif Ali Mere Junior

Rolar para cima