Anvisa suspende lote do medicamento Riohex

Inspeção mostrou que produto não cumpre boas práticas de fabricação

Compartilhar artigo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a suspensão do medicamento Riohex. O produto é uma solução de Digliconato de Clorexidina, indicada para limpeza e desinfecção da pele na área do corpo onde será feito um procedimento cirúrgico, odontológico ou estético. 

De acordo com o órgão, a suspensão foi motivada por uma inspeção investigativa realizada na empresa Rioquímica S.A, que apontou diversos problemas relacionados ao cumprimento das Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos.

A fabricação e a venda destes lotes já haviam sido suspensas após inspeção da Vigilância Sanitária Municipal de São José do Rio Preto em São Paulo.

A medida foi publicada na Resolução RE – nº 2763 de 11 de outubro de 2017 disponibilizada no Diário Oficial da União no dia 16 de outubro de 2017. 

Confira a lista de lotes suspensos AQUI.  

Artigos Relacionados...

Curta nossa página

Siga nas mídias sociais

Mais recentes

Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter

Prometemos nunca enviar spam.

Scroll to Top