Dia Mundial do Diabetes promove acesso a um tratamento de qualidade

dia mundial do diabetes

Compartilhar artigo

Com o número de pessoas com Diabetes no mundo beirando os 600 milhões, a alta taxa de mortalidade por complicações e população cada vez mais longeva, ponto de atenção quando se fala em uma doença severa com os idosos, a A.D.M.D 2022, maior campanha mundial de prevenção ao Diabetes, mantêm o foco no acesso aos cuidados que a doença solicita e na educação e esclarecimentos da população: “Educar para Proteger o Futuro”.

Esse tão necessário acesso, divisor de águas na vida da pessoa com diabetes, é o tema oficial do Dia Mundial do Diabetes 2021-2023, datado em 14 de novembro, em homenagem ao aniversariante Sir Frederick Banting, médico que co-descobriu a insulina junto com Charles Bes, há 100 anos.

Atualmente, uma a cada dez pessoas no mundo vive com a doença, milhões delas não têm acesso aos cuidados adequados ou apoio contínuo para gerenciar a condição e tomar decisões informadas. 

É nesse contexto que a campanha A.D.M.D atua, visando ser um “guia global para promover a importância de realizar ações coordenadas e concentradas para enfrentar o Diabetes como um problema crítico de saúde global”, e assim ela propaga a mensagem de que não há mais tempo para esperar por recursos básicos e tolerar a falta de medicamentos, tecnologias e investimentos do governo para prevenção da doença e amparo aos pacientes que já convivem com ela.

Dados do Atlas de Diabetes da IDF

O Atlas de Diabetes da IDF disponibilizou os seguintes dados atualizados, que expõem um panorama da doença no mundo:

  • 537 milhões de adultos (1 em cada 10) viviam com Diabetes em 2021 
  • Espera-se que esse número aumente para 643 milhões em 2030 e 783 milhões em 2045 
  • Quase 1 em cada 2 adultos (44%) com Diabetes permanece sem diagnóstico (240 milhões) 
  • A maioria tem Diabetes tipo 2, que é amplamente evitável com um estilo de vida saudável.
  • Mais de três em cada quatro pessoas com Diabetes vivem em países de baixa e média renda 
  • 541 milhões de adultos estão em risco aumentado de desenvolver Diabetes tipo 2 
  • Mais de 1,2 milhão de crianças e adolescentes (0-19 anos) vivem com Diabetes tipo 1
  • O Diabetes causou 6,7 milhões de mortes em 2021 
  • O Diabetes foi responsável por pelo menos US$ 966 bilhões em gastos com saúde em 2021 – 9% do total global gasto em saúde 
  • 1 em cada 6 nascidos vivos (21 milhões) são afetados por níveis elevados de glicose no sangue (hiperglicemia), durante a gravidez. 

Números que servem de alerta para a população, governo, entidades representativas e mídia: o Diabetes precisa ser discutido por todos, nas escolas, nas ruas e no ambiente familiar, pois o saber salva vidas.

Os sistemas de saúde, por sua vez, precisam estar preparados para atender a alta demanda ocasionada pelo Diabetes, e proporcionar o máximo em qualidade de vida, mas mais que isso, preveni-la com políticas que eduquem as pessoas, incentivem e possibilitem a adoção de um estilo de vida saudável, com alimentação de qualidade e atividade física na rotina.

Cursos de atualização em Diabetes

Em auxílio aos profissionais da saúde, a IDF School of Diabetes (IDF Escola de Diabetes) desenvolveu uma plataforma de educação online e disponibilizou diversos cursos de atualização sobre o gerenciamento e tratamento do Diabetes; todos eles credenciados pelo Conselho Europeu de Acreditação para Educação Médica Continuada (EACCME). Confira a listagem:

  • Diabetes e doenças cardiovasculares
  • Diabetes e Ramadã 
  • Retinopatia diabética 
  • Tratamento do Edema Macular Diabético (EMD)
  • Prevenção do Diabetes tipo 2
  • O papel do educador em Diabetes

Durante o Congresso Mundial de Diabetes, a IDF dispõe também de um fórum para troca de conhecimento, reunindo profissionais de saúde de todo o mundo, defensores da causa e pessoas que têm Diabetes. A próxima edição do evento será virtual, em Lisboa, de 5 a 8 de dezembro de 2022. 

Acesso ao tratamento da Diabetes

Ter Diabetes pode trazer altos custos às pessoas e aos seus familiares, o custo da insulina e o monitoramento diário podem assumir 50% da renda média da família. “O acesso regular e acessível a medicamentos essenciais para Diabetes está fora do alcance de muitos”. 

Conforme informa a Associação Nacional de Atenção ao Diabetes (ANAD), “melhorar esse acesso a medicamentos e cuidados de Diabetes, com preços acessíveis é, portanto, urgente para evitar o aumento dos custos para o indivíduo e a família, que afetam os resultados de saúde”.

A educação protege

Segundo a Associação, o número crescente de pessoas acometidas por Diabetes está sobrecarregando os sistemas de saúde. 

O que indica a necessidade de profissionais da saúde cada vez mais capacitados para realizar o diagnóstico precoce e que os seus pacientes sejam orientados, a ponto de terem plena ciência da sua condição, “de modo a realizar o autocuidado diário para se manterem saudáveis e evitarem complicações.” 

Ajude a propagar a informação! Compartilhe o link deste texto em suas redes sociais e promova o acesso ao tratamento do Diabetes.

Artigos Relacionados...

Curta nossa página

Siga nas mídias sociais

Mais recentes

Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter

Prometemos nunca enviar spam.

plugins premium WordPress
Rolar para cima