Pesquisa SindHosp sobre aumento de casos de Covid repercute no Brasil

Compartilhar artigo

Uma pesquisa realizada pelo SindHosp com dados indicando o aumento dos casos de Covid-19 em instituições privadas de saúde em São Paulo ganhou repercussão nacional. Divulgada originalmente pelo O Globo, o levantamento virou notícia nos principais veículos de comunicação de massa do país, incluindo os jornais O Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, Valor Econômico e Diário do Grande ABC; as emissoras de TV Globo, Bandeirantes, CNN e Record News; os sites das revistas Exame, Veja e Isto É Dinheiro; as rádios Band News FM, CBN e Nova FM ; e os portais Terra e Uol. No total, pelo menos 100 matérias mencionaram a pesquisa do SindHosp, segundo a empresa de monitoramento de mídia Clipping Service.

Intitulado “Panorama de internações por Covid-19 e outras doenças prevalentes”, o levantamento do SindHosp foi realizado no período de 10 a 19 de outubro, com 81 hospitais privados paulistas, sendo 49% da Capital e Grande São Paulo e 51% do Interior do Estado. O trabalho apurou que 84% dos estabelecimentos de saúde registraram aumento dos casos de suspeita de pacientes com Covid-19 no pronto atendimento/urgência nos 15 dias imediatamente anteriores à data de resposta dos questionários. Já em relação aos pacientes que foram testados, 68% dos hospitais informam que o aumento dos casos da doença ficou entre 11% e 20% no pronto atendimento.

A pesquisa mostrou, ainda, que 76% dos hospitais registraram aumento de internações de pacientes por Covid-19, sendo esse aumento de 5% em leitos clínicos para a maioria. E o tempo médio de internação dos pacientes em leito clínico apurado na pesquisa foi de 5 a 10 dias. Em leitos UTI, 92% dos hospitais relataram 5% de aumento nas internações, com tempo médio de permanência de até quatro dias.

Vacina bivalente

O presidente do SindHosp, Francisco Balestrin, foi citado em praticamente todas as reportagens, falando da importância da atualização da vacina bivalente e do uso de máscara como forma de inibir a transmissão do vírus. “É necessário que a população complete o calendário vacinal com a vacina bivalente e se preocupe em usar máscara em ambientes com alta concentração de pessoas, como o transporte público”, destacou Balestrin.

A pesquisa também tratou de outras doenças. Questionados sobre quais outras doenças estão levando os pacientes para internação, 35% dos hospitais apontaram doenças crônicas, 32% outras doenças respiratórias e 18% viroses em geral.

Clique aqui e acesse a íntera da pesquisa

Artigos Relacionados...

Últimas Notícias

Francisco Balestrin assume presidência da Fehoesp

O presidente do SindHosp, Francisco Balestrin, tomou posse, no dia 1º de março, como presidente da Federação dos Hospitais, Clínicas, Laboratórios e Estabelecimentos de Saúde do Estado de São Paulo

Curta nossa página

Siga nas mídias sociais

Mais recentes

Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter

Prometemos nunca enviar spam.

Scroll to Top