Santa Casa implanta técnica inédita de combate à fibromialgia

A Estimulação do Nervo Trigêmeo também trata depressão, TOC e ansiedade

Compartilhar artigo

A Santa Casa de São Paulo trouxe da Universidade da Califórnia (UCLA) para o Brasil uma técnica inédita no país para tratar diversas doenças, principalmente as psiquiátricas. O método é chamado de Trigeminal Nerve Stimulation (TNS), que em português significa Estimulação do Nervo Trigêmeo, técnica ainda sem sigla brasileira. Além da UCLA nos EUA, somente a Santa Casa, por meio do Centro de Atenção Integrada a Saúde Mental – Vila Mariana (Caism) utiliza a técnica no mundo. As duas Instituições são parceiras em pesquisas e métodos psiquiátricos.
 
A fibromialgia é uma das doenças que é tratada pela TNS. A doença é uma síndrome clínica causada principalmente por dores em todo o corpo, além de causar indisposição, fadiga, ansiedade, depressão, distúrbios do sono, alterações intestinais, e outros sintomas. 
 
No Brasil, 2 a 3% da população é portadora de fibromialgia, são 6 milhões de brasileiros que sofrem com a doença. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 80% dos casos de fibromialgia ocorrem em mulheres. Há uma maior dissidência da doença em mulheres mais velhas, na faixa etária de 30 a 55 anos, entretanto, também existem casos que acometem crianças e adolescentes.
 
O coordenador do Laboratório de Neuroestimulação Clínica do Caism – Vila Mariana e responsável por trazer a técnica ao Brasil, Pedro Shiozawa, explica que todos os pacientes que passaram pela técnica TNS tiveram melhoras consideráveis. “Há pacientes que chegam aqui totalmente travados, com dor em todo o corpo. Depois que os submetemos ao tratamento, as dores da fibromialgia sumiram, devolvendo a eles uma vida de qualidade”, comenta.
 
A aplicação da TNS nos pacientes tem sido feita em 10 sessões de 30 minutos cada. As sessões são desmembradas em duas semanas consecutivas, e ocorrem sempre de segunda à sexta-feira, com uma sessão por dia. Muitos dos pacientes já demonstram melhora mesmo depois de somente uma sessão. Apesar da TNS praticamente eliminar as dores, ainda não existe uma cura para a fibromialgia. A doença é considerada crônica, contudo, não é progressiva ou fatal.
 
Além da fibromialgia, a técnica trata outras doenças, principalmente no campo da psiquiatria, como a depressão, ansiedade e transtorno obsessivo compulsivo (TOC). “Hoje a depressão é a terceira maior causa de afastamentos no trabalho. Além disso, 90% das pessoas diagnosticadas com depressão também possuem ansiedade”, explica Shiozawa.
 
O Caism utilizou a TNS em 10 depressivos e todos eles se recuperaram da depressão após o tratamento, ou seja, a técnica obteve 100% de eficácia. Segundo o Dr. Shiozawa, são feitos vários testes que diagnosticam primeiramente o grau de depressão do doente e, logo após as sessões, os testes são refeitos e o índice de depressão, anteriormente alto, cai para um grau considerado normal. Nas outras doenças o nível de melhora também foi grande.
 
Outra vantagem da TNS além da rapidez da melhora do paciente é o custo, pois os pacientes podem diminuir drasticamente a quantidade de remédios devido a eficácia do novo tratamento por estimulação elétrica.
 
 
 
 
 

Artigos Relacionados...

Curta nossa página

Siga nas mídias sociais

Mais recentes

Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter

Prometemos nunca enviar spam.

plugins premium WordPress
Rolar para cima