ANS mantém cirurgias e tratamentos eletivos, mas pede avaliação criteriosa

Decisão foi aprovada por unanimidade pela Diretoria Colegiada, em 25 de março

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Considerando a aceleração da transmissão do novo coronavírus, o aumento da crise causada pela pandemia e diante da necessidade de reduzir a sobrecarga das unidades de saúde, a taxa de ocupação de leitos para procedimentos eletivos e de evitar a exposição desnecessária de beneficiários ao risco de contaminação, a Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em reunião extraordinária realizada em 25 de março, recomendou, através de Nota Técnica aprovada por unanimidade, que as operadoras priorizem a assistência aos casos graves da Covid-19 de seus beneficiários e que os  procedimentos eletivos sejam criteriosamente avaliados pelos profissionais de saúde quanto sua indicação e execução, como também observem procedimentos rígidos na prevenção da contaminação dos profissionais e pacientes sem prejudicar o atendimento aos demais consumidores, sobretudo àqueles que não podem ter seus tratamentos adiados ou interrompidos.

 

Clique a acesse a íntegra da Nota Técnica Conjunta nº 1

 

Fonte: ANS

Outras postagens

Rolar para cima