Digital Journey Hospitalar

SindHosp constrói espaço de debate na Digital Journey O Sindicato promoveu em 18 de agosto um debate no terceiro dia da Digital Journey by Hospitalar, direcion

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

SindHosp constrói espaço de debate na Digital Journey

O Sindicato promoveu em 18 de agosto um debate no terceiro dia da Digital Journey by Hospitalar, direcionado ao público de gestão e liderança.

A abertura do evento contou com a presença do presidente, Francisco Balestrin, que abriu a programação com a reflexão sobre a necessidade de melhorar o ambiente competitivo no nosso país, para que se estabeleça uma condição mais favorável ao setor da saúde, do ponto de vista burocrático e econômico.

Discussões

O tema escolhido pelo SindHosp, dada a relevância e atualidade, foi o Projeto Redução do Custo Brasil e os impactos na saúde. A entidade convidou Jorge Lima, CEO do Projeto Redução do Custo Brasil, da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia; e o superintendente corporativo e CEO do HCor, Fernando Torelly, para participar do painel de debate que foi moderado pelo diretor científico do SindHosp, Dirceu Barbano.

O secretário Jorge Lima apresentou a proposta de enfrentamento do Projeto em reduzir o enorme desperdício financeiro e a burocracia que tanto impactam o desenvolvimento e progresso do país. Medidas decisivas para o setor da Saúde estão contempladas no Projeto.

Dentro deste contexto, Torelly abordou quão estratégica é a Saúde e como ela se vincula diretamente às atividades produtivas e econômicas, sendo, portanto, um vetor de desenvolvimento econômico e social, responsável por 9,5% do Produto Interno Bruto (PIB) no Brasil e atualmente um segmento que emprega mais de 6 milhões e meio de pessoas. 

Reformas estruturantes foram defendidas

Também foi discutida a importância das reformas tributárias, o marco legal das Parcerias Público-Privadas (PPPs), bem como outros projetos de lei que afetam o setor e trazem aumento de taxação e de despesas, principalmente neste momento em que a saúde é o segmento que mais tem enfrentado aumento de custos e desgastes dos recursos humanos.

A vinculação da Saúde completou o contexto: à medida que a economia cresce, a saúde suplementar avança, contribuindo para a construção de um sistema de saúde mais acessível e desafogando o SUS. 

A pandemia está provocando uma revolução social e sanitária, sendo este o momento de repensar um projeto para o Brasil na área da Saúde. Ambos os debatedores foram uníssonos na defesa para o setor de reformas estruturantes e de longo prazo, sendo necessárias políticas de estado e não de governo. “Por isso, o Projeto Custo Brasil é muito bem-vindo para nós, trazendo grande esperança”, reforçou o CEO do HCor, Torelly.

Assista aqui!

Outras postagens

Rolar para cima