SP vai certificar hospitais amigos do idoso

Iniciativa visa reconhecer serviços hospitalares, públicos ou privados

Compartilhar artigo

O governo do Estado de São Paulo lançou o selo de acreditação "Hospital Amigo do Idoso". O objetivo é identificar as ações que possam, além de incorporar maior qualidade e eficiência no atendimento dos idosos, priorizar os aspectos de segurança e conforto necessários ao bom atendimento da população acima dos 60 anos de idade em hospitais públicos ou particulares.
 
Com o envelhecimento gradativo da população, o perfil dos pacientes que hoje precisa de internações hospitalares mudou. As doenças infecciosas, principal causa das hospitalizações no passado, deram lugar às doenças crônicas. Isto faz com que o idoso seja, hoje, o principal candidato ao atendimento em unidade de emergência, à necessidade de internação ou de uma vaga em terapia intensiva.
 
A iniciativa do governo paulista busca aprimorar a atenção geronto-geriátrica nos hospitais e e, em breve, de outros serviços de saúde, para um modelo assistencial com foco no envelhecimento ativo em todo o Estado de São Paulo.
 
Poderão aderir ao selo hospitais ligados ao SUS (Sistema Único de Saúde) desde que se comprometam a executar as ações propostas para receber o Selo de Hospital Amigo do Idoso e assinem um termo de compromisso. Neste primeiro momento as unidades recebem um selo de adesão.
 
Para receber os demais selos: Inicial, Intermediário e Pleno, devem ser cumpridas etapas obrigatórias e eletivas, em conformidade com uma "ficha de ações".
 
Após a assinatura do Termo de Adesão, o hospital deverá implantar, no prazo de um ano, as 7 ações consideradas obrigatórias para a obtenção do Selo Inicial. Entre elas, implantar Comitê Gestor Local do Projeto, realizar diagnóstico com os idosos que frequentam o hospital e inserir as ações voltadas ao idoso no planejamento do hospital, entre outras.
 
Para a obtenção do Selo Intermediário a unidade precisa cumprir ações como criar equipe assistencial de referência intra-hospitalar em saúde do idoso, com geriatra e equipe multidisciplinar e criar condições para o cumprimento legal da presença do acompanhante no hospital, entre outras. Além disso, nessa etapa é preciso realizar ainda ações eletivas, que correspondem a 24 itens, distribuídos em três diferentes eixos: Comunicação e Informação, Ambiente Físico e Gestão do Cuidado. O Hospital deverá escolher uma ação de cada eixo.
 
Já para  conquistar o Selo Pleno "Amigo do Idoso", a unidade deve cumprir a ação obrigatória que é a repetição do diagnóstico com os idosos do Hospital, cujo objetivo é medir se houve melhorias na percepção deles em relação às ações implantadas desde a assinatura do Termo de Adesão. Além dessa ação obrigatória, o hospital deverá escolher três ações eletivas de cada eixo, ainda não implantadas na unidade.
 
"Queremos incentivar os hospitais a ficarem cada vez mais atentos às necessidades dos idosos, sempre objetivando a manutenção de sua autonomia e independência. O Estado de São Paulo, com este selo, vai estimular os serviços de saúde a estarem preparados para atender a este público, com planejamento e a adoção de rotinas específicas", afirma David Uip, secretário de Estado da Saúde de São Paulo.

Artigos Relacionados...

Curta nossa página

Siga nas mídias sociais

Mais recentes

Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter

Prometemos nunca enviar spam.

plugins premium WordPress
Rolar para cima